6 dicas para você que está começando nas criptomoedas

dicas para quem está começando nas criptomoedas

Compartilhe a criptoeconomia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Coronavírus, crise financeira… o mundo em meio ao caos tem se adaptado e evoluído. A pandemia do Covid-19 acelerou a expansão digital e com isso tornou as criptomoedas um assunto extremamente comentado.

Você liga a TV, acessa portais, lê notícias e boom: estão falando sobre criptomoedas. Até os times de futebol estão criando seus próprios tokens e recebendo patrocínios de empresas desse setor.

O que por muito tempo foi sinônimo de “desconfiança”, tem se tornado o investimento preferido de grandes players do mercado.

Existe muito sensacionalismo relacionado ao tema e informações nem sempre confiáveis, o que acaba gerando 2 tipos de sentimentos no novo investidor: medo de perder dinheiro ou extrema ganância e vontade de enriquecer rápido.

É importante ressaltar que ninguém enriquece do dia para a noite, mas a volatilidade do mercado permite que você tenha uma porcentagem maior de lucro – ou perda.

Então como evitar perder dinheiro e investir com maior segurança?

Claro que o mundo cripto não é para amadores, por se tratar de um investimento de renda variável, mas também não é nenhum bicho de 7 cabeças.

O principal para quem quer entrar nesse mercado é ter paciência e buscar conhecimento.

Por isso, separamos 6 dicas valiosas para você que está chegando agora e não sabe por onde começar:

1. Estude o projeto antes de investir na criptomoeda

Hoje, existem mais de 9.000 projetos de criptomoedas e tokens. Na hora de escolher onde investir seu dinheiro, estude qual o objetivo do projeto, que problema ele resolve, quem está por trás, etc. Pesquise, leia o whitepaper e todo material disponível.

2. Separe até 5% do seu orçamento

Por se tratar de um investimento de renda variável, você não deve colocar todo seu orçamento nesse tipo de investimento. Comece com uma pequena porcentagem da sua renda, entre 3% a 5%, e vá entendendo o comportamento do mercado.

3. Comprar visando o longo prazo é a estratégia mais segura

Depois de separar seu orçamento, vá fazendo aportes todos os meses e “estocando” suas moedas. Coloque um prazo (1,2,5 anos) para então ver se está na hora de vender.

Investir visando o longo prazo permite que você passe pelas “fases turbulentas” do mercado com mais tranquilidade. Se o preço do ativo cair ou subir, você continua comprando e, assim, vai fazendo seu preço médio de compra.

Essa estratégia é o famoso “Buy and Hold” (comprar e segurar). Uma dica é marcar uma data fixa do mês para fazer esse aporte (exemplo, todo dia 10).

4. Não venda suas criptomoedas por um preço menor do que o valor de compra

As criptomoedas são famosas pela sua volatilidade, ou seja, seu preço pode cair muito ou subir muito. Você só perde dinheiro se comprar um ativo pelo valor X e vender por um preço menor do que comprou.

É importante entender que quando o preço cai, a quantidade de moedas que você tem não é afetada. Então, se o preço da criptomoeda que você comprou cair, não venda, tenha paciência e aguarde.

Na verdade, quando o ativo cai é um ótimo momento para compra, pois você consegue uma quantidade maior de moeda pelo mesmo valor. Lembre sempre: 1 bitcoin = 1 bitcoin.

5. Não faça movimentos seguindo a opinião de outra pessoa

É muito importante estudar por fontes confiáveis, através de livros, portais e vídeos. Mas, não faça um movimento de compra ou venda só porque ouviu alguém falando.

Estude de diversas fontes e pessoas diferentes, para assim, chegar a sua própria conclusão e saber qual decisão tomar. Só você sabe qual a melhor decisão para seu dinheiro.

6. Não se deixe levar por notícias

Você deve sim acompanhar as notícias e o mercado para se manter atualizado, mas isso não deve guiar suas decisões. Muitas notícias podem ser sensacionalistas ou tendenciosas.

Repetindo: Só você sabe qual a melhor decisão para seu dinheiro.

Por fim, seja muito bem-vindo ao mundo das criptomoedas. É um mercado emocionante e que está em expansão! Quanto mais você estudar, mais se sentirá seguro para comprar e vender criptomoedas.

Esperamos que esse conteúdo tenha ajudado 🙂

Leia também:

Guia básico: O que é o Bitcoin?

O que é e porque ter stablecoin na sua carteira:

O que é a taxa de rede?

Compartilhe a criptoeconomia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram